Lisboa: Carta por melhor habitação com mais de 3 mil assinaturas


Partilhar

Preços da habitação para arrendamento aumentaram entre 13% e 36%, e para aquisição subiram até 46%”, indica o documento. A nível da cidade de Lisboa, a manter-se a oferta insuficiente e a excessiva subida nos preços na habitação – exponenciada no centro histórico e a alastrar por toda a cidade – continuaremos a assistir à perda de população, ao despovoamento, ao decréscimo dos jovens, ao fenecimento de múltiplas comunidades que dão cor e vida à cidade”

foto: Getty Images

Uma petição que pede a melhoria das condições de habitação em Lisboa, criticando a subida dos preços de aquisição e arrendamento de casas, reuniu mais de 3 mil assinaturas em cerca de dois meses.

“Nos últimos três/quatro anos, os preços da habitação para arrendamento aumentaram entre 13% e 36%, e para aquisição subiram até 46%, consoante as zonas da cidade, de que resulta, estima-se, uma taxa de esforço com a habitação situada entre 40% e 60% do rendimento familiar, quando os padrões comuns aconselham uma taxa de esforço até 30%”, assinala o texto da petição promovida pela associação Morar em Lisboa disponível numa plataforma online.

Segundo a Morar em Lisboa, tanto o fenómeno da gentrificação como o Estado têm dificultado a situação dos moradores. Este último tem-no feito através da Lei do Arrendamento, da Lei dos Residentes Não Habituais e Vistos Gold.

“A nível da cidade de Lisboa, a manter-se a oferta insuficiente e a excessiva subida nos preços na habitação – exponenciada no centro histórico e a alastrar por toda a cidade – continuaremos a assistir à perda de população, ao despovoamento, ao decréscimo dos jovens, ao fenecimento de múltiplas comunidades que dão cor e vida à cidade”, lamenta a associação.

“Entendemos que é necessária uma nova política de habitação e de ordenamento do território, uma Lei de Bases da Habitação, uma política fiscal diferenciadora dos vários usos da habitação”, pede a associação.

Câmara com programa de Renda Convencionada até 15 de Março
A Câmara Municipal de Lisboa mantém as candidaturas abertas para o 13.º programa de Renda Convencionada até 15 de Março. Em três anos, indica o Correio da Manhã, esta iniciativa atribuiu 207 habitações apesar de terem concorrido 4768 candidatos.

Nesta edição, já concorreram mais de mil pessoas para dez casas, indicou ao jornal a vereadora da Habitação Social, Paula Marques.

09.03.2017 14:00 por Leonor Riso

 

 

 

http://www.sabado.pt/vida/detalhe/lisboa-carta-por-melhor-habitacao-com-mais-de-3-mil-assinaturas

Partilhar

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *