Airbnb limita o tempo de arrendamento em Londres e Amesterdão


Partilhar

É a primeira vez que a empresa toma medidas para limitar o arrendamento sem ser pressionada pelos tribunais locais.

(Na verdade foram as cidades que tomaram as medidas limitadoras  e a Airbnb aceitou realizar o respectivo controle nos anúncios do site, *nota do  Morar em Lisboa)

 

Em Amesterdão, a empresa vai criar, também, uma ferramenta para que os vizinhos das habitações alugadas possam partilhar queixas Reuters/YUYA SHINO

A Airbnb, empresa de reserva de alojamento, vai limitar o tempo de aluguer em Londres e Amesterdão – quem arrendar um imóvel por mais de 90 dias na capital inglesa e 60 dias na capital holandesa vai precisar de uma licença especial.

Os proprietários londrinos serão impedidos de alugar uma habitação por mais do que 90 dias em Londres, a menos que tenham uma licença especial de arrendamento passada pelas autoridades legais. “Temos estado a discutir com os bairros de Londres para perceber as suas preocupações em relação à legislação vigente, e acho que este passo da Airbnb é muito positivo”, afirma James Murray, vice-presidente da Câmara de Londres para o desenvolvimento habitacional, à Bloomberg.

Já em Amesterdão, o limite é de 60 dias. Nessa cidade, a empresa norte-americana também irá promover uma nova ferramenta que permite que os vizinhos dos imóveis alugados possam partilhar queixas sobre o barulho. Estas medidas serão implementadas em 2017. (Durante o mês de Maio de 2017, o prazo de aluguer temporário sem necessidade de licenciamento passou para 30 dias em Amesterdão, *nota do site Morar em Lisboa)

“Queremos ser bons parceiros para todos [em Amesterdão] e garantir que a partilha de casa cresça de forma responsável e sustentável”, disse James McClure, director-geral da Airbnb para o norte da Europa, à Bloomberg.

A empresa sempre se recusou a impor limites ao arrendamento porque, como argumenta, opera em 34 mil cidades com regulamentações muito diferentes. Numa entrevista ao PÚBLICO, durante a Web Summit, Patrick Robinson, director de Políticas Públicas da Airbnb, explica: “Neste momento penso que temos quase 100 regras diferentes em todo o mundo que temos de seguir. É complexo”. Esta é a primeira vez que toma alguma iniciativa para limitar o aluguer.

No entanto, não é a primeira vez que são forçados a alterar as suas regras pelos tribunais locais. Em Nova Iorque, a Airbnb não pode colocar imóveis a arrendar por um período inferior a 30 dias. Os proprietários que desrespeitarem esta decisão terão de pagar uma coima que pode chegar aos 7500 dólares. Em Barcelona, a empresa foi obrigada a pagar uma multa de 600 mil euros, a mais alta que aquele municipio espanhol pode aplicar. 

A Airbnb foi criada em 2008 e opera num mercado comunitário de reserva de alojamento local. A empresa está presente em 191 países.

 

https://www.publico.pt/2016/12/02/tecnologia/noticia/airbnb-limita-o-tempo-de-arrendamento-em-londres-e-amesterdao-1753469

Partilhar

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *